Tecnologia de biometria comportamental é destaque no estande da Scopus

Os sensores embarcados no smartphone são ferramentas valiosas de coleta de dados que permitem definir padrões de comportamento do seu usuário - a partir dos quais é possível acrescentar mais um nível de segurança à sua autenticação no momento da autorização de uma transação financeira. Esse é o principal objetivo da solução de biometria comportamental que a Scopus apresentou no Ciab FEBRABAN 2017, realizado entre 6 e 8 de junho, no Transamerica Expo Center, em São Paulo.


“As informações fornecidas pelos sensores do celular permitem criar blocos históricos sobre o usuário, com os hábitos, horários e lugares por onde ele passa e locais que costuma frequentar. Esses blocos de história constituem um padrão de identificação do usuário que é único e impossível de ser imitado”, explica Reginaldo Arakaki, gestor da área de Consultoria e Inovação da Scopus.


Essa tecnologia inovadora - que, em 2016, recebeu o Prêmio eFinance - utiliza sensores lógicos, desenvolvidos pela Scopus, para coletar dados do comportamento e padrões de hábitos do usuário. Sua evolução permitirá definir também o padrão biométrico de movimento do usuário. “O modo de andar, ou de correr, pode indicar características únicas de uma pessoa”, afirma Arakaki. “A combinação do padrão de comportamento com o padrão biométrico de movimento do usuário dará ainda mais segurança ao processo de autenticação em transações online”, acrescenta.