Programa de Residência em Software da Scopus encerra terceira edição

O Programa de Residência em Software, mantido pela Scopus em parceria com a Escola Politécnica da USP, completa sua terceira edição neste mês de dezembro, com a apresentação dos trabalhos de conclusão de curso dos alunos que tiveram projetos patrocinados pela empresa. São oito projetos ao todo, desenvolvidos no decorrer do atual ano letivo por 28 estudantes dos cursos de Engenharia da Computação e de Automação e Controle da Poli-USP.


“O foco da Scopus é o desenvolvimento de soluções inovadoras”, afirma Mauro Cremm, superintendente executivo da empresa. “O Programa de Residência em Software tem um papel importante no processo de atração e retenção de talentos, que é uma peça chave para a inovação”, acrescenta.


Os estudantes selecionados para o programa - em geral, alunos do último ano do curso superior - recebem da Scopus orientação técnica complementar, suporte e acompanhamento em todas as fases do projeto, abrangendo desde a concepção até o desenvolvimento de protótipos apresentados como trabalho de conclusão de curso (TCC). Os temas desses trabalhos - direcionados pela empresa, mas escolhidos pelos estudantes - tratam de áreas modernas do conhecimento em Engenharia da Computação e Automação e Controle, como Internet das Coisas (IoT), Machine Learning, Inteligência Artificial, Realidade Virtual, entre outros.


Para os alunos, uma das principais vantagens propiciadas pelo programa é a possibilidade de aproximação do universo corporativo. Além disso, a experiência adquirida favorece a sua formação como profissional e, também, sua contratação pela própria Scopus, após a formatura. Atualmente, a Scopus tem nove profissionais contratados oriundos de edições anteriores do Programa de Residência em Software. Neste ano, a intenção é contratar mais 12 estudantes que passaram pelo programa.